Segundo dados do BC, 79 mil pessoas já resgataram quase R$ 1 bilhão. Conheça a ferramenta de consulta e como transferir os valores a receber.


Você já ouviu falar da nova ferramenta do Banco Central, Minha Vida Financeira? Pois deveria. A mais recente ferramenta lançada pelo BC na última segunda-feira de 24 de janeiro traz um novo serviço: o Sistema Valores a Receber (SVR). Por ela, brasileiros podem consultar valores esquecidos em contas bancárias.

 

 

Segundo o Banco Central, cerca de 79 mil pessoas já resgataram mais de R$ 900 milhões, dinheiro esquecido em bancos e instituições financeiras do país. A ferramenta tem como objetivo ajudar pessoas físicas e jurídicas a saber se elas têm dinheiro para receber de alguma instituição financeira. Segundo o órgão máximo de controle financeiro do país, existem atualmente R$ 8 bilhões que podem ser resgatados.

 

Minha Vida Financeira temporariamente fora do ar

As consultas ao Sistema Valores a Receber serão retomadas em 14 de fevereiro

A capacidade de atendimento do Sistema Valores a Receber (SVR) está sendo fortemente ampliada para atender a todos os cidadãos com estabilidade e segurança.

A partir do dia 14/02/2022 você poderá consultar se possui valores a receber. Pedimos desculpas pelo transtorno.

Pagina inicial do site: https://www.bcb.gov.br/ 

 

 

O SVR está diretamente ligado ao sistema Registrato do Banco Central, uma ferramenta lançada em março de 2021 que permite à população o acesso, de forma rápida e segura, pela internet, a relatórios contendo informações sobre seus relacionamentos com instituições financeiras, suas operações de crédito e de câmbio, bem como suas chaves PIX.

Agora, desde segunda-feira, ele também fornece informações sobre valores que as pessoas tenham para receber. Num primeiro momento, o BC disponibilizou a liberação de recursos de contas correntes ou poupanças encerradas e não sacadas.

Porém, assim que o sistema voltar, ele deverá disponibilizar também a consulta referente a valores de cobranças indevidas, como tarifas, bem como cotas de capital e rateio de sobras líquidas de associados de cooperativas de crédito e grupos de consórcio que acabaram.


Ainda segundo o BC, ao longo de 2022 novas funcionalidades deverão ser acrescentadas à SVR, como liberar a consulta para a devolução de valores decorrentes de tarifas ou obrigações de crédito cobradas de forma indevida não previstas em termo de compromisso.

Também deve entrar na lista de serviços prestados a consulta a contas de pagamento pré-paga e pós-paga encerradas e com saldo disponível, contas encerradas em corretoras e distribuidoras de títulos e de valores mobiliários, entre outras situações.

 

Como acessar o 'Minha Vida Financeira' e consultar os valores a receber

Para utilizar a ferramenta é preciso ter um cadastro no Registrato.

Existem três principais formas de se cadastrar para ter acesso a essas informações e o principal documento solicitado é o CPF.

 

Veja como acessar:

 

1. Pelo celular: acessando o aplicativo do seu banco, procurando a opção Registrato, você será encaminhado para o credenciamento na página do Banco Central e então é só acessá-lo. Acessando o Registrato basta procurar pela opção "Valores a Receber" e o usuário será direcionado para a página onde constará se há ou não dinheiro disponível para ele sacar.

 

2. Pelo Internet Banking: obtenha uma frase de segurança na página do Banco Central, acesse https://credenciamento.bcb.gov.br/via-bcb/0  e preencha seus dados para obter a frase (o site acima está instável devido a problemas no banco de dados do Banco Central). Em seguida acesse o Internet Banking do seu banco pelo computador e procure a opção Registrato para validar a frase de segurança, então conclua o credenciamento na página do Banco Central para a qual você será direcionado. Agora é só acessar o registro. Então basta procurar pela opção "Valores a Receber" e o usuário será direcionado para a página onde constará se há ou não dinheiro disponível para ele sacar.

 

3. Pelo site do Banco Central: ao acessar https://www.bcb.gov.br/  busque pela página "Minha Vida Financeira" e em seguida clique em "Valores a Receber". O próximo passo é clicar no ítem "Consulta ao Relatório Valores a Receber" e em "Iniciar Consulta". Nesse ponto o usuário precisara informar o CPF ou CNPJ. Depois da verificação digital o sistema irá apontar se há valores disponíveis ou não.

 

 

Como resgatar os valores?

O resgate dos valores, se eles estiverem disponíveis, poderá ser feito de duas formas:

No caso de bancos ou instituições financeiras que aderiram a termo específico junto ao BC: diretamente via Pix na conta indicada pelo beneficiário no Registrato; nos outros casos, o beneficiário informará seus dados de contato no sistema e o meio de pagamento ou de transferência será informado pela instituição.

Na primeira fase da funcionalidade, o BC estima que cerca de R$ 3,9 bilhões de valores estejam retidos em decorrência das seguintes situações:

contas-correntes ou poupança encerradas com saldo disponível; tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, desde que a devolução esteja prevista em Termo de Compromisso assinado pelo banco com o BC; cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito; e recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados.

O BC afirma que as informações disponibilizadas no novo serviço são de responsabilidade das próprias instituições. "Em algumas situações, os saldos a receber podem ser de pequeno valor, mas pertencem aos cidadãos que agora possuem uma forma simples e ágil para receber esses valores", diz, por nota, a autoridade monetária.

Fonte: https://www.acheconcursos.com.br/